Juntos fazemos o bem!

AEBVB

Mensagem - Março/2012

“Ele é como a árvore plantada junto à corrente de águas que,

no devido tempo, dá o seu fruto”. (Salmo 1.3)

 

Aqueles que chegam à sede do Vale da Bênção identificam logo na entrada, uma indicação de onde está localizado o Colégio Vale da Bênção, nossa escola, que atende alunos do Maternal ao 9º ano e surgiu da necessidade de atendimento às crianças que eram abrigadas nas casas-lares e posteriormente ampliou suas atividades para receber também filhos das famílias de Araçariguama e regiões circunvizinhas. Atualmente atendemos 156 alunos entre o turno matutino e vespertino. Nosso quadro de trabalho conta com 32 pessoas, incluindo professores, corpo técnico e equipe de apoio.

Além das atividades regulares previstas pela Diretoria Regional de Ensino incluímos ações que visam o desenvolvimento e a transformação dos alunos e de suas famílias. Uma delas é uma atividade de oração, que chamamos de Esforço de Oração. Nesse dia, motivamos os alunos para que tragam por escrito de casa, seus pedidos de oração e os convidamos para passar algumas horas no Centro de Oração, juntamente com os professores e outros membros da equipe. Este dia se tornou muito especial, pois muitas crianças e adolescentes relatam respostas de oração que obtiveram após esse tempo.

Como oferecemos, também, um atendimento especial às famílias dos nossos alunos, podemos lembrar e relatar a história de um casal que há algum tempo matriculou dois filhos conosco. O filho mais novo sempre apresentou excelente rendimento acadêmico, assim como comportamental. O mais velho, porém, constantemente apresentava resultados deficitários, assim como certa revolta e rebeldia. Muitas vezes chamamos os pais para conversarmos e tratar o caso. Nesses encontros e em nossos eventos, o pai e a mãe compareciam juntos e víamos nisso uma família bonita e unida, que nunca deixou transparecer quaisquer dificuldades no relacionamento conjugal. Porém, em determinada ocasião, a mãe, chorando muito passou nos relatar as dificuldades no relacionamento familiar e que, naquele momento o pai havia deixado a família e estava morando em outra cidade.

Perguntamos àquela mãe se ela gostaria de ter seu lar restaurado e ela falou que sim. Ousadamente, perguntamos também se ela gostaria que conversássemos com seu marido e a resposta também foi positiva. Afinal, eram 24 anos de relacionamento!

E assim fizemos. Entramos em contato com o pai e o convidamos para uma conversa na escola. Ele compareceu no dia e horário marcados e pudemos falar sobre o assunto da sua separação. Ele falou que também queria a restauração e, portanto, com a ajuda de um dos pastores, marcamos um encontro do casal. Tivemos diversas oportunidades posteriores de tratarmos as questões conjugais e ficamos muito felizes quando o filho mais velho nos contou que seus pais estavam juntos novamente. Seus filhos ficaram conosco durante mais um ano e ao final da 8ª série, antes de sair para uma escola onde iria cursar o Ensino Médio, aquele filho mais velho estava com resultado acadêmico muito bom, e escreveu num caderno de recordação entregue no aniversário da Diretora: “Diretora, perdão por todas as vezes em que eu dei trabalho. Agora sei que tudo o que a senhora me falava era para o meu bem e aprendi muito!”.

Um ano se passou desde esse final feliz e agora, nesse início de ano, para nossa surpresa, recebemos a mesma mãe. Ela queria matricular novamente seu filho mais novo, que sentia muita saudade da nossa escola e que, apesar de continuar com boas notas, não se adaptou à escola onde foi estudar com seu irmão. Quando perguntamos sobre o relacionamento com o marido ela respondeu: “Estamos bem, graças a Deus”.

Que maravilha saber que contribuímos para o restabelecimento dos vínculos familiares! E esse é nosso desejo: continuar desenvolvendo nossa missão como escola, buscando sempre atender não apenas o nosso aluno, mas também fortalecer sua família e promover situações de inclusão para o desenvolvimento de uma comunidade próspera.

Neste ano, estamos com desafios especiais no Colégio. Temos o sonho de construir um NOVO COLÉGIO, pois as instalações atuais não comportam nossas necessidades. Graças a Deus recebemos um “presente” que nos possibilitou a construção de 10% das obras. Faltam recursos para 90% do projeto, mas cremos que Deus vai suprir o que precisamos e sonhamos.

 

Pedimos que você continue nos ajudando com sua oração e recursos financeiros. Você é parceiro dessa causa, por isso, nos sentimos à vontade para compartilhar este grande sonho.

Que o Senhor o abençoe e à sua família para que possamos também abençoar outras famílias.

 

Débora Fahur | Diretora de Programas Sociais